PUBLICIDADE

Sobre Cáceres

Cáceres está localizada a noroeste do estado de Mato Grosso, distante a 220 KM da capital Cuiába, Com uma população aproximadamente 90.000 mil habitantes, possui um pantanal vasto, localizada a beira do rio paraguai.


Rio Paraguai

Fazenda Jacobina

No passado, a Fazenda Jacobina foi à célula-mater de Cáceres (Vila Maria), pois era a mais rica fazenda da província, dos coronéis, dos escravos e de Sabino Vieira, que ali veio a ficar exilado depois da Guerra das Sabinadas. A fazenda, tombada pelo Patrimônio Histórico Estadual, é propícia para o turismo rural e é um marco histórico com seus casarões de estilo Colonial do século XVIII.

Fonte: Portal Turismo Brasil                                             

Praia do Daveron

Localiza na área central de Cáceres, junto ao casario da SICMATUR, na Rua Riachuelo, nº1, Bairro Cavalhada, as margens do Rio Paraguai, a Praia do Daveron oferece diversas opções de lazer gratuitos que podem ser desfrutados com toda família, em piqueniques, trilhas, banhos de rio, jogos de futebol de areia, vôlei, caminhadas, academia, além de uma perfeita contemplação da fauna e da flora com as mais variadas espécies de pássaros que convivem com os humanos, dia a dia e que de tão familiarizados sempre pedem um pedaço de lanche, pousam para fotos e respondem por seus respectivos nomes.

Fonte:Prefeitura de Cáceres-MT

Catedral São Luiz de Cáceres

A Catedral de São Luiz de Cáceres, sem duvida é um dos cartões postais de nossa cidade, cheia de imponência, beleza arquitetônica, localizada na Praça Barão do Rio Branco, inaugurada no dia 25 de agosto de 1965, após cinquenta anos de construção, no seu exterior predomina o estilo gótico, comparado as mais belas catedrais da França e um interior com amplo santuário. A igreja está sempre aberta para visitas e orações e para maiores informações o telefone é: (65) 3223-1788, e-mail: [email protected], site: www.diocesedecaceres.com.br

Fonte: Prefeitura de Cáceres-MT

Monumento

Marco do Jauru

O Marco do Jauru é um monumento histórico, localizado no município de Cáceres, em Mato Grosso.
Feito em Lisboa, de pedra de lioz, o marco foi trazido desmontado ao Brasil, sendo montado e plantado à margem do rio Jauru, em 18 de janeiro de 1754 pelo 1º Governador e Capitão-General da Capitania de Mato Grosso, Dom Antônio Rolim de Moura Tavares.[1] [2]
A peça arquitetônica, seccionada em duas partes, portuguesa e espanhola, foi erguida com a finalidade de demarcar a fronteira territorial, estabelecida pelo Tratado de Madri, entre os domínios espanhóis e portugueses na América do Sul, e selou o fim das disputas territoriais entre os dois países na América.[1]
Em 2 de fevereiro de 1883, pela iniciativa do então Tenente-Coronel Antônio Maria Coelho, o marco foi levado para o Largo da Matriz, hoje Praça Barão do Rio Branco, em frente à Catedral de São Luís, em Cáceres.[1] Em Maio 2009, após oito anos de investigações de uma equipe multidisciplinar, liderado pelo historiador Sandro Miguel da Silva Paula, sargento do Exército, com a participação de geógrafos, historiadores, cartógrafos do Exército, engenheiros e professores da área de pesquisa, foi achado o sítio original do marco, situado a 544m da boca do rio Jauru, seguindo as indicações do matemático Francisco José Lacerda e Almeida e do astrônomo Antônio Pires da Silva Pontes Leme, que entre 1780 e 1790 realizaram uma expedição de Vila Bela da Santíssima Trindade (MT) a Capitania de São Paulo.
O Marco do Jauru é conhecido como o símbolo da soberania brasileira na fronteira oeste. É justamente dessa região que vem a maior parte do 6º contingente do batalhão do Exército Brasileiro presente na Missão das Nações Unidas para a estabilização no Haiti, apelidado de “Força Jauru”, em homenagem ao marco.[1]

Fonte: Wikipedia

Praça Barão do Rio Branco

O Largo foi o marco inicial da cidade , e em 1912 ele se transformou em Praça homenageando o ministro das Relações Exteriores das primeiras décadas da Primeira República – Barão do Rio Branco. Em 1936, inaugura-se o Jardim Público da Praça Barão do Rio Branco, construída pelo Major PM Delegado de Polícia, Osvaldo Cícero de Sá. Na placa do obelisco, lê-se: “ Ao Major Osvaldo Cícero de Sá idealizador e o construtor deste Jardim a homenagem do povo Cacerense”. A praça é na atualidade considerada um dos principais cartões postais da cidade, pois nesse espaço vários eventos são realizados pela comunidade local.

Fonte: Prefeitura de Cáceres-MT/ Comtur / Iphan

Fazenda Ressaca

PUBLICIDADE

Instagram #SiteCaceresPantanal @sitecacerespantanal

Load More
Something is wrong. Response takes too long or there is JS error. Press Ctrl+Shift+J or Cmd+Shift+J on a Mac.
error: Proibido a cópia de conteúdo parcial ou integral sem autorização.